Skip to Content

O que é comércio de carbono?

Atualmente o comércio de carbono é o pilar central do Protocolo de Quioto e outros acordos internacionais para frear as mudanças climáticas.

Embora o comércio de carbono tenha defensores, está sendo cada vez mais criticado. Isso principalmente porque, em vez de reduzir drasticamente suas emissões de CO2 através de mudanças na matriz energética, os países industrializados continuam a emitir cada vez mais. Como o comércio de carbono funciona e as respostas para os argumentos mais comuns a favor deste mecanismo são descritos em: 'Trading Carbon. How it works and why it's controversial' (Comércio de Carbono: como funciona e porque é controverso), um guia para iniciantes sobre o comércio de carbono. Para links de pesquisadores acadêmicos e ativistas, sobre porque o comércio de carbono não é a resposta certa para evitar as mudanças climáticas desenfreadas, confira o site de CornerHouse

A FERN acredita que o comércio de carbono é uma distração perigosa da tarefa fundamental de por fim ao uso extensivo de combustíveis fósseis pela indústria, e implementar uma transição para um futuro de baixo-carbono. O foco nas campanhas da FERN é destacar as ações que a União Europeia deve tomar para arrumar sua casa, assegurar uma redução drástica em sua pegada de carbono e alcançar a meta de manter o aquecimento global médio abaixo de 2º C. A FERN também acredita que o comércio de carbono se torna ainda mais perigoso quando envolve projetos de compensação de carbono – como é o caso de todos os projetos e programas atuais de comércio de carbono ou 'cap-and-trade' (limite e comércio). Para maiores informações sobre projetos de compensação de carbono que envolve o plantio de árvores veja SinksWatch.

Campaigns: 

Most recent publications

O Carbono Desacreditado: A razão pela qual a UE deve evitar as compensações de carbono florestal

O Projeto-Piloto de Compensação Florestal das Emissões de Carbono de N’hambita, executado pela empresa Envirotrade, e inicialmente financiado com verbas da Comissão Europeia (CE)1, não conseguiu alcançar a maioria dos seus objetivos em matéria de alterações climáti

AnexoTamanho
PDF iconNhambita_portuguese_internet.pdf748.28 KB

O Comércio de Carbono: Como funciona e por que é controvertido

Para combater as mudanças climáticas, o comércio de carbono tornou-se o instrumento de política de escolha entre os governos. É também um elemento central do Protocolo de Quioto da ONU. Regimes nacionais ou regionais de comércio de carbono já estão operacionais na Europa, EUA, Nova Zelândia e em outros lugares.

O mercado de carbono não é a solução que promete ser para governos, florestas e populações do hemisfério sul

Muitos governos acreditam que o comércio de carbono gerará recursos consideraveis para a proteção e gestão 'sustentável' de florestas localizadas em seus países, através de iniciativas que proponham a Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação (REDD). Este informe, assinado por 28 organizações explica por que o mercado de carbono não vai entregar que promete-o para os governos, florestas e populações do hemisfério Sul.

AnexoTamanho
PDF iconcarbonleaflet_Port_14may.pdf599.78 KB

O REDD+ e os mercados de carbono: Dez mitos detonados

Nos últimos quatro anos, as negociações das Nações Unidas sobre a Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal (REDD+) têm se tornado cada vez mais importantes nas discussões globais sobre as mudanças climáticas. Infelizmente, ainda há uma série de concepções seriamente errôneas sobre os mercados de carbono como maneira de financiar a proteção florestal. O objetivo deste paper é demonstrar por que essas suposições são falsas ou enganosas.

AnexoTamanho
PDF iconDez mitos detonados.pdf2.06 MB

Pages